O Cate - DICA | Transformando projetos de tecnologia com o desenvolvimento ágil
1 de julho de 2024
A imagem é uma foto. Em um escritório, há uma parede de vidro transparente com notas autoadesivas distribuídas por sua extensão. De frente para o vidro, há três profissionais: o que está no centro olha para o vidro e manuseia uma caneta, enquanto os outros dois olham para ele.

DICA | Transformando projetos de tecnologia com o desenvolvimento ágil

Em um ramo tão dinâmico como a tecnologia, a metodologia de trabalho faz toda a diferença para o sucesso de um projeto em equipe. Foi pensando em melhorar a colaboração entre os profissionais que surgiram as metodologias ágeis para desenvolvimento de software.

O objetivo dessas abordagens de trabalho é facilitar a adaptação às mudanças e permitir a aplicação de ajustes ao longo do projeto, sempre com foco na qualidade do produto. A ideia é conseguir mais flexibilidade e potencializar aspectos como criatividade e eficiência.

Leia os pontos a seguir e entenda o que é o desenvolvimento ágil.

Princípios das metodologias ágeis

Quem está acostumado com formas tradicionais de desenvolvimento provavelmente já se deparou com o método cascata, muito utilizado nos anos 1980 e 1990. Nele, o fluxo do projeto está dividido em etapas fixas, do planejamento ao resultado, que só é liberado nas etapas finais.

Ao contrário do método cascata, o desenvolvimento ágil usa a colaboração entre equipes para realizar entregas úteis rapidamente. Essas entregas podem ser novas funcionalidades, incrementos no software, peças de design e códigos, entre outros, que são apresentados para o cliente ao longo das etapas do projeto.

Iteratividade (repetição)

As metodologias ágeis são baseadas na iteratividade, ou seja, na repetição de etapas. Isso significa que as fases de testes e de feedback do cliente, por exemplo, não aparecem em um momento único do projeto: elas são constantes e sempre são consideradas para se proporem mudanças conforme o projeto anda.

Proximidade com o cliente

Com as entregas divididas, o cliente não precisa esperar a conclusão do projeto todo para dar um feedback. Ele fica próximo da execução do serviço e participa de mais etapas, o que aumenta as chances de satisfação com o produto final.

Riscos atenuados

Em qualquer projeto, os erros naturalmente aparecem. Porém, com testes contínuos, as metodologias ágeis podem corrigi-los o quanto antes, o que exige bastante colaboração entre as diversas equipes envolvidas no desenvolvimento de software, por exemplo, nas tarefas de levantamento de requisitos, design, programação e experiência do usuário, entre outras.

Tipos de metodologia

Diferentes abordagens de trabalho adotam os princípios que você acabou de conhecer, mas lidam com eles de maneiras diferentes. Confira a seguir duas das metodologias ágeis mais famosas.

Scrum

Na metodologia Scrum, são utilizados ciclos de trabalho chamados de sprints (corrida, em português). Esses períodos duram de duas a quatro semanas, e em cada um deles a equipe desenvolve uma funcionalidade específica do projeto. O planejamento deve incluir reuniões periódicas para acompanhamento das tarefas de cada sprint, além da avaliação dos recursos necessários para a sua conclusão.

Extreme Programming

Chamado também de XP, a Extreme Programming utiliza recursos como o desenvolvimento orientado a testes e a programação em pares para atingir uma melhoria constante do projeto. O desenvolvimento orientado é aquele que permite realizar testes de forma integrada e precisa antes da implementação do sistema de fato. A programação em pares é aquela feita por duas pessoas que utilizam o mesmo computador, o que faz que o trabalho seja sempre revisado.

[Total: 0    Média: 0/5]

Comentários

Mais visto

Este curso te apoiará para participar de dinâmicas e entrevistas de emprego, ...

Conteúdos Relacionados

Topo
0